“Na verdade, a gente não pensa em uma doença dessa”

Neura Cristina da Luz

Roberta Françoise Santos Fernandes – 44 anos – Curvelo

“Tudo começou quando notei um nódulo na minha mama, mas não achava que seria grave. Na verdade, a gente não pensa em uma doença dessa. Fazia consultas de rotina, mas o exame de mamografia nunca havia feito.  

Ao notar esse “caroço” agendei uma consulta com o médico, que me encaminhou para realizar diversos exames. Nesse momento comecei a me preocupar, porque não acreditava que poderia ser um câncer. E então veio a confirmação. Não tem jeito, é como todos dizem, um choque. Mas reagi bem. Segui as orientações, iniciei meu tratamento no IC e logo na primeira quimioterapia meu cabelo caiu muito e então resolvi assumir a careca. Sem lenço, sem peruca, mostrar a Roberta do momento.

Minha mãe, meu anjo que cuida muito de mim. Nas primeiras sessões fiquei muito debilitada e minha mãezinha fazia de tudo que eu gostava de comer, frutas, sucos. Mãe é mãe! Sem ela não conseguiria nada. Ela só não pode me acompanhar nas sessões, por ser mais idosa e devido ao risco do COVID.  Mas em casa, ela me dá todo o suporte que preciso.

Sigo nessa luta, com fé em Deus, porque pra ficar bem depende muito de nós.  Ainda tenho uma longa caminhada, mas com o amor dos meus familiares, meus amigos e os anjos da Convívio e do Instituto do Câncer, eu sei que já venci”

Abrir chat
1
Olá,
Podemos ajudar?